O dia

Bebês da UTI neonatal viram super heróis em ação de acolhimento no Hospital de Base em Porto Velho

Os bebês prematuros do serviço de Neonatologia do Hospital de Base em Porto Velho ganharam um figurino de super-heróis na sexta-feira (26), tudo confeccionado pela equipe de enfermeiras e técnicas de enfermagem que acompanha diariamente a luta dos pequenos para sobreviver.

A ação faz parte do projeto que  tem o objetivo de aumentar o vinculo dos pais com a equipe e, principalmente, com os bebês. “Assim nós evitamos o distanciamento entre pais e equipe médica, todas as segundas-feiras nós realizamos palestras de acolhimento para ouvir os pais e o que podemos fazer para cuidar, também, desta família que está fragilizada. Muitos deles, quando nos viram confeccionando as fantasias, choraram emocionados”, ressaltou a coordenadora da UTI Neo, enfermeira Paula Fernandes.

A ação também ressalta a força e resistência dos pequenos, lembra a enfermeira Rafaela Gonçalves que todos os dias está na UTI envolvida na assistência aos prematuros. “Os prematuros são super-heróis porque, apesar de tão frágeis, são resistentes e lutam para sobreviver.

Aline Terezinha da Silva, de São Filipe do Oeste, é mãe de Alice Vitória que completou um mês na UTI. Em meio a um momento tão delicado, ela encontra forças para elogiar o trabalho que foi feito. “Momentos como este nos impulsionam e motivam, minha filha já ganhou peso e ela é uma heroína mesmo porque está lutando pela vida. Tenho fé que não vai demorar para ela ir pra casa”.

HUMANIZAÇÃO E CUIDADO

São considerados prematuros bebês que nascem com idade gestacional abaixo de 37 semanas. No departamento de Neonatologia do Hospital de Base, os bebês recebem cuidados de uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, entre outros. Há ainda a assistência social e psicólogos que dão apoio aos pais.

“Nós cuidamos da família, não apenas dos pais porque todos estão fragilizados. Temos bebês que ficam três, e até quatro, meses internados na UTI”, completa Márcia Siqueira assistente social.

A rotina na UTI Neonatal funciona de 9h às 12h e de 14h às 18h, todos os dias, para a visita de casal/pais. Nas sextas-feiras acontecem as visitas dos irmãos a partir de cinco anos, mas antes eles passam por uma avaliação psicológica e nos domingos são as visitas para os avós.

Os pais diariamente praticam o Método Canguru que promove a aproximação entre família e bebê através do contato pele a pele, estimula o desenvolvimento e ajuda na recuperação de bebês de baixo peso e prematuros.

Fonte
Dislene Queiroz\Governo do estado
Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Fechar