O dia

PRF e MPT realizam combate à exploração de trabalho

Condições em que funcionários são expostos podem ser consideradas análogas à escravidão

A assessoria de Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou nesta sexta-feira, 9, a conclusão de uma operação conjunta com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Através de uma denúncia os dois órgãos iniciaram no dia 29 de julho diversas “batidas” em propriedades rurais. O foco do trabalho era checar condições em que os trabalhadores destas propriedades são submetidos.

Ao todo foram checadas seis propriedades às margens da BR-364 nos municípios de Cacoal, Espigão do Oeste e Pimenta Bueno. As condições de 41 trabalhadores foram checadas; 17 deles não possuíam o devido registro e um foi resgatado em razão das condições degradantes e insalubres a que era submetido.

Além disso, houve a lavratura de 46 autos de infração decorrentes das irregularidades trabalhistas encontradas e o dano moral coletivo a ser pago pelas propriedades foi fixado no valor de R$ 21 mil.

Denúncias anônimas motivaram as investigações – foto: Divulgação
Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Fechar