Cultura e entretenimento

Litorina volta à ativa em Rondônia com mais de um século de existência

Passeios acontece apenas aos sábados

A litorina, pequeno vagão ferroviário que transportava na época os salários dos funcionários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), além de engenheiros, médicos, entre outros profissionais, voltou aos trilhos da lendária ferrovia no último domingo, 9, e contou com a participação de mais de duas mil pessoas que esperavam ansiosas pela inauguração que simboliza a história viva.

O passeio, de apenas 15 minutos, foi o suficiente para que essa família voltasse no tempo. A mãe Lilian Socorro Nunes, quando pequena, viu o funcionamento de outras máquinas ferroviárias e não esperava ver o retorno da litorina. Já a filha, adolescente, pôde reviver ao lado da mãe toda a história percorrida por aqueles trilhos.

A filha dela, Gabriela Maria Nunes Vieira, diz que é uma forma de aprender a história na prática. “Minha mãe é historiadora e com ela aprendi a gostar da nossa história. Com o passeio é possível aprender bastante sobre o que acontecia naquela época”, diz.

O veículo faz um percurso de mais de dois quilômetros, saindo da igreja de Santo Antônio até o Casarão dos Ingleses, construído no século XIX. Um passeio com duração média de 15 a 20 minutos, onde cerca de 15 passageiros podem contemplar a história. A viagem conta ainda com um guia turístico que explica o que representa cada local por onde passa o pequeno vagão.

O retorno da litorina era algo esperado por muitos. Alguns desacreditavam dessa possibilidade, como explica o superintendente Estadual de Turismo (Setur), Gilvan José Pereira júnior.

“O governo de Rondônia, por meio do governador Coronel Marcos Rocha, está colocando em prática essa vontade de resgatar o turismo do Estado. A inauguração da litorina potencializa e incentiva o turismo na região. Ela, agora, é mais um cartão-postal da cidade e, em breve, Rondônia vai ser palco do turismo nacional e internacional”, destacou o superintendente.

O passeio é aberto ao público. A litorina se encontra no Memorial Rondon, localizado na Estrada do Santo Antônio. O participante paga apenas uma taxa simbólica em torno de R$ 5 para manutenção da litorina. O Memorial funciona de terça a domingo, mas os passeios na litorina acontecem somente aos sábados, domingos e feriados.

“A litorina trouxe de volta o sentimento de pertencimento. Nós, que trabalhamos com artesanatos, contamos histórias através de nossos produtos, e ver o retorno dessa história através da litorina é inesquecível”, falou emocionada a artesã Keila Regina Rocha.

Anayr Celina

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar