Esporte

Comerciante vilhenense participa de São Silvestre

Ele começou a correr para superar a perda da filha, vítima de um acidente de trânsito

O empreendedor Sebastião Valdomiro de Barros, 40, ou simplesmente “Tião da Friron” como é conhecido no município de Vilhena (RO) participou nesta segunda-feira, 31, da corrida de São Silvestre, tradicional evento esportivo que marca o encerramento do ano para atletas de todo mundo.

Tião começou a correr há cerca de quatro meses para encarar a depressão. “Comecei a correr de brincadeira, para reduzir o estresse, aliviar a cabeça. Fui tomando gosto pela coisa e decidi me inscrever para a São Silvestre”, conta.

Sua filha, Tatiane Talita Silva de Barros, foi vítima de um acidente de trânsito no dia 14 de janeiro, quando um taxista lhe acertou. Ela não resistiu e morreu. “Esse episódio marcou nossa família e precisava de algo para me ajudar a superar a perda da minha filha”, relembra.

O atleta disse que começou a treinar sério para a corrida com um percurso de cinco quilômetros. “Evolui pra 10 e em seguida chegar à casa dos 15 quilômetros”, explica. Em se tratando de tempo, Tião relembra que quando corria 10 km diariamente, fazia o trajeto em até 1.20 horas. “Consegui baixar para 50, 55 minutos”, diz.

Correndo duas vezes ao dia, Tião foi para a corrida na esperança de fazer uma boa prova e até mesmo conquistar uma boa colocação. No primeiro contato com a equipe da Gazeta Amazônica, ele disse que estava confiante que conseguiria alcançar sua meta.

Logo após a prova, nesta segunda, Tião informou que terminou a corrida “com o coração”. Ele disse que a temperatura estava alta, e o ritmo da prova foi muito forte. “Queria completar a prova com 50 minutos, mas o ritmo da prova foi muito alto e acabei sentindo dores na coxa direita, acabei concluindo o percurso com 1.23 minutos. Não foi como eu queria, mas valeu a experiência”, relatou.

Questionado a respeito da prova de 2020, Tião rebate: “Com certeza estarei de volta”, arremata

 

Artigos relacionados

Fechar