DestaqueO dia

Prefeitura de Vilhena vai gastar quase meio milhão com alugueis de apenas duas secretarias

Saúde vai pagar R$ 300 mil em alugueis, enquanto educação mais de R$ 100 mil

Mesmo com a população já sentindo os efeitos de uma das maiores crises financeiras da história, o prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV) autorizou o gasto de exatos R$ 432 mil reais das secretarias municipais de Educação (Semed) e Saúde (Semus). Os dois contratos foram firmados entre o município e a Ulisses Participações S\A.

O que chama a atenção no caso da Semed é que a pasta tem um prédio próprio pronto e a própria secretária da pasta, Vivian Repsold havia anunciado no ano passado a mudança para o prédio ainda em 2019.

O atual secretário, Wiliam Braga, então braço direito de Vivian enquanto chefe da educação municipal, estava ciente das promessas da secretária, mas por pelo menos um ano, a mudança para o prédio próprio não vai acontecer.

Crise? Que crise?

A prefeitura de Vilhena é uma das poucas do país que não está sentindo na própria estrutura os efeitos da crise que vem tirando o sono e assombrando a população. A Gazeta Amazônica fez um levantamento e é possível constatar que a arrecadação da administração municipal caiu pouco e relação ao ano passado. Isto é: a prefeitura continua mantendo alta arrecadação mesmo com o comércio em geral passando por momentos de instabilidade.

O município poderá receber quase R$ 16 milhões a mais do Governo Federal (por força do combate aos efeitos econômicos causados pela pandemia) sem contar os benefícios fiscais que o Congresso Nacional está para aprovar, os quais também irão beneficiar o município de Vilhena.

Mesmo em momento de cautela financeira, o prefeito manteve intactos seu salário, da vice-prefeita, Maria José da Farmácia (PSDB) e de seus secretários, além de manter cerca de 600 comissionados à disposição da administração municipal.

Fachada do prédio próprio da secretaria de educação – foto: Gazeta Amazônica

 

Veja abaixo Diário Oficial de Vilhena (DOV) onde os gastos foram oficializados

 

Justificativa de gastos apresentada pela Semed

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo