DestaqueO dia

Corpo de Bombeiros de Rondônia aprimora conhecimento em resgate com uso do helicóptero e avião

Meta é aprimorar técnicas dos profissionais

Na missão de voar, pairar ou aterrissar e salvar entra em cena o Comando de Operações Aéreas – do Corpo de Bombeiros Militares de Rondônia – que na tarde de quinta-feira (2), realizou simulação de resgate aeromédico demonstrando o aprimoramento e técnicas que serão utilizados em situações reais em caso graves, como acidentes de trânsito em rodovias,  buscas por desaparecidos, além de fazer o transporte de pacientes em estado crítico de uma unidade de saúde para outra.

As atividades fazem parte do Treinamento para Pilotos, Operadores Táticos, Aéreos e de Saúde que está sendo realizado pela Corporação e também serviu para lembrar a data em homenagem aos heróis brasileiros que arriscam as suas vidas para proteger no cumprimento do lema “Vidas alheia, riquezas salvar”. Toda as simulações foram realizadas no hangar do Grupamento de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros (localizado zona rural de Porto Velho).

O Treinamento que está sendo desenvolvido pela Corporação conta com a participação de equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) visando possibilitar a formação de comandantes de aeronave helicóptero (modelo AS50 B, Esquilo),  treinamento para pilotos, operadores táticos aéreos e de saúde que farão parte da tripulação da aeronave. Os integrantes do treinamento também participarão de apoio a missões operacionais de combate a incêndios florestais e urbanas, transporte de tropa e materiais, defesa civil e socorrimento público, entre outras missões inerentes ao Corpo de Bombeiros Militar.

Simulações trouxeram situações vividas no dia a dia dos bombeiros na missão de salvar vidas – foto: Edcarlos Carvalho

 

Durante a situação simulada foram utilizadas as aeronaves avião modelo Cessna 208 “Grand Caravan EX” e o helicóptero (modelo AS50 B, Esquilo) e testou o poder de resposta da equipe de salvamento envolvida em sua atuação diante de situações adversas, colocando à prova a superação, recuperação, resistência e força.

O cenário montado para a realização do simulado trouxe em primeira prova o resgate de uma vítima de acidente de trânsito que estava presa às ferragens, quando foi utilizado o helicóptero Esquilo e exigiu dos participantes colocar em prática todos os conhecimentos teóricos. Para resgatar a vítima foi preciso a utilização da ferramenta de desencarceramento.

Um fato curioso foi que momentos antes da realização da simulação, a equipe foi acionada para atendimento a uma vítima de acidente ocorrido na Rua da Beira, em Porto Velho. As vítimas receberam os primeiros atendimentos médicos de uma equipe de militares do Corpo de Bombeiros que passava pela região em um helicóptero do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) e pousou na via para prestar imediato socorro.

Segundo argumentou o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel BM Demargli Farias, as ações relativas a salvamentos aeromédicos comprovam que a Corporação tem equipamento em grande quantidade, bem como grandes condições de atendimentos e profissionais tecnicamente bem formados. “Esses procedimentos que foram assistidos durante a simulação são na verdade aqueles acontecimentos que deparamos na vida real. Então, o Corpo de Bombeiros realmente está em perfeitas condições de atender as ocorrências quando acionado”, destacou o comandante.

Na segunda simulação foi montado um cenário de resgate também com a utilização do helicóptero com a técnica denominada “McGuire”. Trata-se de um método usado para extrair uma vítima através da utilização de cordas quando o helicóptero não pode efetuar pouso no local. Dessa forma, o helicóptero Esquilo pairou a certa altura para que a equipe de resgate pudesse descer no estilo rapel. Após o procedimento da equipe de resgate, a vítima foi içada juntamente com um bombeiro até um local seguro para que pudessem ser efetuados os procedimentos adequadamente.

Na terceira e última simulação, os participantes do treinamento trouxeram para as atividades um cenário da atual situação pela qual passa o mundo, ou seja, o transporte aeromédico de paciente com a Covid-19. Nesse caso, tanto o helicóptero quanto o avião Caravan foram utilizados. Todo o cenário foi montado respeitando o protocolo de segurança. Para o treinamento, toda a equipe utilizou paramentação de proteção individual e o paciente foi transportado em uma capsula de isolamento.

Todas as atividades desenvolvidas foram destacadas pelo comandante do Grupo de Operações Aéreas, major Hugo Rios, que enalteceu o desempenho das equipes que estão aprimorando as técnicas e táticas que serão exigidas na pronta resposta do dever de salvar as pessoas em situações extremas.

As atividades foram acompanhadas de perto pelo secretário de Segurança, Defesa e Cidadania, coronel PM José Helio Cysneitos Pachá, que não poupou elogios às técnicas e aprendizados apresentados e ressaltou o comprometimento do governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, para garantir melhor estrutura para o setor de segurança pública do Estado. Para o secretário, todo o cenário trouxe situações que fazem parte do dia a dia do Corpo de Bombeiros Militar no que se refere ao grande conhecimento de procedimentos desenvolvidos pela equipe em caso de resgate real.

“Podemos destacar que o Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia é grande na capacidade de atendimento ao público. Tivemos demonstrações que exigiram de cada membro da equipe e, também atualização para esse período de pandemia com atendimento aeromédico para uma pessoa contaminada pelo coronavírus, atendendo todos os protocolos de segurança adotados, ou seja, todos os equipamentos necessários de transporte feito com a maior segurança e no menor prazo de tempo possível. Presenciamos  resgates que fazem parte do dia a dia dos bombeiros e do cotidiano do trânsito da nossa Capital e alguns locais das nossas rodovias federais e estaduais com demonstração de rapel, de desencarceramento de vítimas pressa ás ferragens. Então, estamos no patamar que não deixa nada a desejar a qualquer Corpo de Bombeiros do Brasil e me atrevo a dizer que o Corpo de Bombeiros de Rondônia está entre os melhores do Brasil”, destacou o secretário que também aproveitou para enaltecer e parabenizar todos os bombeiros pelo Dia do Bombeiro Brasileiro, comemorado no dia 2 de julho.

Fonte
Texto: Paulo Ricardo Leal e assessoria CBMRO
Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar