Destaque

Coronavírus: duas mortes e 71 novos casos nas últimas 24h em Vilhena

Taxa de ocupacao da UTI é de 60%

Vilhena registrou dois novos óbitos de moradores de Vilhena com covid-19. Além disso, foram identificados 71 novos casos confirmados de vilhenenses com covid-19, sendo 20 por RT-PCR, 42 por teste rápido, oito por vínculo epidemiológico e um por análise clínica-epidemiológica.

Também foram identificados 33 novos casos suspeitos, 12 resultados negativos e 56 recuperados. Dessa forma, Vilhena registra até as 19h de hoje: 1.674 casos confirmados de vilhenenses, sete positivados moradores de outras cidades, 23 óbitos de vilhenenses, cinco óbitos de moradores de fora e 55 casos suspeitos.

Há atualmente no município 450 casos ativos de moradores de Vilhena, bem como 1.201 já recuperados e oito transferidos.

Ambos os óbitos registrados hoje são de pacientes do sexo masculino, com 43 e 70 anos. O primeiro, morador do BNH, foi internado já com necessidade de respirador na UTI da central de atendimento à covid-19 nesta segunda-feira, dia 3.

Evoluindo rapidamente para sintomas ainda mais graves, morreu nesta terça-feira, 4. O segundo paciente, morador do 5° BEC, foi internado na enfermaria da central no dia 22 de julho.

Após piora nos sintomas, foi transferido no dia 26 de julho para a UTI, porém sem necessidade de respirador. Porém, do dia 28 de julho em diante foi necessário que o paciente utilizasse ventilação mecânica. Sem melhora no quadro clínico, o paciente acabou morrendo.

Há 16 pacientes internados em isolamento na central de atendimento à covid-19, sendo seis na UTI, dos quais cinco com necessidade de respirador (dois do sexo masculino com 51 e 71 anos e dois do sexo feminino com 77, 85 e 88 anos) e outro paciente na UTI sem necessidade de respirador do sexo masculino com 68 anos.

Outros 10 pacientes estão internados na Enfermaria da Central, sendo quatro do sexo masculino com 51, 52, 76 e 88 anos e seis do sexo feminino com 39, 44, 66, 73, 74 e 91 anos.

Dos internados, 15 têm resultado positivo para covid-19 e um é suspeito. A taxa de ocupação de leitos da central de atendimento à covid-19 é de 44,4% (sendo 60% na UTI e 38% na Enfermaria).

 

Fonte
Fonte: Semcom

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo