DestaqueO dia

Quarentena: Procon notifica farmácias e mercados após denúncias de preços abusivos

Em nova fase, empresas vão se defender sobre as denúncias, mas ainda podem ser punidas

O Procon tem intensificado suas atividades no estado de Rondônia durante o período de decretação da pandemia causada pela Covid-19, bem como a decretação do estado de emergência definido pelo governo do estado. Em Vilhena, estão cada vez mais frequentes as blitzes organizadas pelo órgão que vem atuando em parceria com a vigilância sanitária do município.

O membros do Procon no município explicam que 30 farmácias foram notificadas durantes as ações, além de nove mercados, incluindo atacadistas. O Procon solicitou das empresas farmacêuticas apresentações de notas fiscais de entrada e saída dos itens como máscara e álcool gel; e os mercados foram para que prestem consta com notas fiscais de entrada e saída dos itens de cestas básicas.

A medida visa checar denúncias recebidas pelo órgão via WhatsApp de prática de preços abusivos de produtos considerados de primeira necessidade neste período. O Procon confirmou, ainda, que durante as fiscalizações foram lavrados autos de infração e constatação de algumas denúncias recebidas.

Para comunicar o Procon acerca de práticas abusivas por parte dos comércios, basta entrar em contato pelo telefone (69) 9 8493-8376.

Equipe tem averiguado todas as denúncias que recebe via WhatsApp – foto: Divulgação

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo