Política

“Vamos devolver mais de R$ 5 milhões ao executivo até o final do ano”, anuncia Ronildo Macedo

Presidente da câmara comemora bons resultados frente do legislativo e agradeceu vereadores pelo empenho

O presidente da câmara de vereadores do município de Vilhena, Ronildo Macedo (PV) conversou com a equipe de reportagem da Gazeta Amazônica nesta semana para comentar sobre seu trabalho a frente do legislativo e apresentar os cálculos da economia feita na casa de leis. De acordo com o presidente, os vereadores vão devolver aos cofres do poder executivo mais de R$ 5 milhões de recursos economizados na casa.

Macedo relatou que esta conquista não é apenas sua, mas de todos os parlamentares, que entenderam a necessidade de desenvolver nova postura frente a administração pública  ao mesmo tempo que se trata com o devido valor o recurso oriundo dos impostos. “A verdadeira finalidade da arrecadação é revertê-la em benefício à comunidade. Partindo deste princípio, nós vereadores acordamos impor um novo ritmo no legislativo vilhenense e mostrar à população que é possível desenvolver um bom trabalho imprimindo resultados satisfatórios e de bom valor ao interesse público”, pontuou Macedo.

De acordo com relatório apresentado por Ronildo, o legislativo já devolveu ao executivo R$ 2.7 milhões e até o final de 2020, mais R$ 2.5 milhões economizados irão retornar aos cofres da prefeitura. “Essa é a uma prática nova da câmara de vereadores e perfeitamente viável. Nós já conseguimos provar isso. O trabalho dos parlamentares continuou sendo executado normalmente e ao mesmo tempo conseguimos ampliar o atendimento à população”, comentou o vereador.

Investimento do legislativo à sociedade

R$ 2.7 milhões já foram devolvidos ao executivo. Ao final do mandato, vereadores irão devolver mais de R$ 5 milhões – foto: Divulgação

Macedo explicou que o recurso economizado pela câmara de vereadores resultou em uma injeção de R$ 1 milhão na conta da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), além de R$ 600 mil para a Secretaria Municipal de Educação (Semed), R$ 600 mil para a Secretaria Municipal de Esporte (Semec), e R$ 500 mil para o combate à covid-19, sendo R$ 100 mil para a compra de cestas básicas e R$ 400 mil à semus para as necessidades frente à  pandemia.

Ronildo destacou, ainda, que mesmo com toda essa economia, o Legislativo conseguiu entregar à comunidade o prédio da câmara de vereadores totalmente reformado, uma obra que, segundo ele, se tornou cartão postal do município. “Esta construção é uma vitória da sociedade, pois proporciona novos ares ao município, estimula o desenvolvimento de novas obras e proporciona ao munícipe, bem como aos servidores, conforto e bem-estar tanto no momento em que precisam do legislativo, no caso da população, quanto na execução do trabalho desenvolvido, no caso dos servidores”, explicou o vereador.

A obra, tão logo finalizada (está faltando apenas a chegada da nova mobília) está avaliada em R$ 3.9 milhões. “O preço do metro quadrado desta obra foi um dos mais baratos do mercado. Todos nós vereadores conseguimos devolver ao legislativo sua dignidade, conseguimos reinseri-lo na sociedade como agente participativo, devolvendo recursos que serão reinvestidos em nossa comunidade e ao mesmo tempo imprimimos a nova formatação da administração pública, que deve ser feita com transparência, respeito à população e principalmente de cintos apertados, mas com eficiência para empregar o recurso aonde a sociedade precisar”, arrematou o presidente.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo