DestaqueO dia

Homem que confessou ter matado casal de dentistas em Colorado do Oeste sofre graves lesões na costela dentro da prisão enquanto dormia

Ele alegou ter caído da cama; diretor do presídio disse que não há sinais de violência ou pedido de socorro

Nilmar dos Santos, que confessou a morte do casal de dentistas de Colorado do Oeste Dionelia Giacometti e Eldon Mai, sofreu graves lesões na região das costelas enquanto estava preso na cadeia pública do município onde o crime aconteceu. O boletim de ocorrência (BO) que registra o caso aponta, de acordo com declarações de Nilmar, que ele caiu da cama durante a noite. O fato aconteceu na noite desta quarta-feira, 8.

Ele chegou a ser levado para Cerejeiras, onde foi submetido a exames de raios-X. À imprensa, o diretor da unidade prisional, Luciandro Pereira Cardoso, relatou que Nilmar acionou os policiais penais durante a noite solicitando apoio médico, pois havia caído da cama.

O diretor contou, ainda, que não houve barulho que apontasse agressão contra Nilmar, que está na cela com mais dois presos. Luciandro disse, ainda, que não havia sinais de agressões, nem houve pedido de socorro por parte de Nilmar.

O caso

Dionelia e Eldon eram muito conhecidos na região – foto: Álbum Pessoal

 

Nilmar confessou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta terça-feira, 7, que havia matado o casal. Ele relatou que passava por uma crise financeira e não tinha condições de pagar o aluguel do imóvel que alugou de Dionelia e Eldon e também por isso decidiu matá-los.

Nilmar disse que chegou a encontrar R$ 300 das vítimas, roubou cartões de crédito e amputou os dedos polegares e indicadores de Dionelia para tentar sacar dinheiro em sua agência bancária.

Veja mais sobre o assunto aqui

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo