O dia

Mais um jovem perde a vida por causa de depressão em Vilhena

O problema tem solução e há alguns grupos que realizam atendimento gratuito

Renato Campos Couto, 24, foi encontrado sem vida no quintal de sua casa na manhã deste domingo, 10, no bairro Bodanese por alguns familiares. Ele tirou a própria vida em decorrência de uma depressão contra a qual vinha lutando. Conhecido também como Gibi – pelo fato de ter muitas tatuagens – o rapaz era funcionário de um posto de molas da cidade e segundo amigos e parentes sempre foi muito alegre e gostava de festas.

Ultimamente, segundo um amigo de Renato, ele não estava bem e já havia tentado tirar a própria vida outra vez, sendo contigo por amigos. O corpo está no Hospital Regional de Vilhena para autópsia e deverá será liberado à família por volta das 15h.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos e de acordo com os estudos, a morte voluntária já é a segunda maior causa de óbito entre jovens de 15 a 29 anos.

O problema ainda é tratado como tabu na sociedade, visto por alguns como frescura, mas tem resultado em tragédias silenciosas a cada dia. Não faz parte da linha editorial da Gazeta Amazônica noticiar este tipo de caso, mas não há como se calar diante de um problema tão grave que vem resultando a morte de diversos jovens vilhenenses.

Este é um problema de todo mundo – afinal de contas pode acontecer com você mesmo ou com alguma pessoa que você ame. Fique atento a sinais de mudança de comportamento, não tenha receio de falar sobre o assunto e principalmente ajude seu amigo ou parente a sair dessa.

Há um grupo brasileiro na internet chamado Centro de Valorização da Vida (CVV) que realiza apoio emocional e prevenção ao suicídio. Esse time atua voluntária e gratuitamente 24h por dia. Qualquer pessoa por entrar em contato e iniciar uma conversa. Assim como este, outros grupos também oferecem suporte emocional.

O número é 188 ou então pelo e-mail ou pelo site https://www.cvv.org.br/. A sociedade precisa se unir pra discutir sobre o assunto.

Artigos relacionados

Fechar