Deu na WEB

Redução de corte em orçamento da Embrapa atinge pesquisas importantes para o agronegócio

Pasta vem sofrendo redução de repasses há quatro anos

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) ascendeu o sinal amarelo nesta semana. Isso porque o Governo Federal enviou ao Congresso Nacional proposta de corte de 45% do orçamento da empresa, o que resulta em um orçamento de R$ 1.9 bilhão para a pasta a partir do ano que vem. Até 2019, a Embrapa conta com repasse de R$ 3.6 bilhão.

A proposta começou a ser apreciada pela Comissão Mista de Orçamento, a qual é composta por deputados federais e senadores. Vem desta comissão o primeiro parecer sobre a previsão de gastos orçamentários para o ano que vem.

Pessoas ligadas ao agronegócio, em Rondônia, que conversaram com a equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica sobre o assunto veem com apreensão a possibilidade de redução no orçamento, isso porque a Embrapa se tornou uma das principais referências de novas tecnologias para o agronegócio brasileiro, além do mais a pasta vem sofrendo redução orçamentária nos últimos quatro anos, fato que resultou em cortes de unidades e até mesmo em pesquisa.

Caso o orçamento seja de fato reduzido, as pesquisas atualmente desenvolvidas, principalmente voltadas à agricultura de precisão, automação, biotecnologia e sanidade animal – justamente os motes do agronegócio de um modo geral, principalmente em Rondônia – estarão comprometidas.

Em entrevista à imprensa nacional, alguns deputados também demonstraram preocupação com a possibilidade do corte. A equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica tentou contato com a bancada federal de Rondônia sobre o assunto e aguarda posicionamento dos deputados se senadores.

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Fechar