O dia

Andarilho é o principal suspeito de assassinato, aponta investigação

Crime aconteceu por desentendimento em decorrência do uso de drogas

O delegado Núbio Lopes, responsável pela Delegacia Especializada na Repressão de Crimes Contra Vida (DERCCV), confirmou na manhã desta sexta-feira, 11, em coletiva de imprensa que a Polícia Civil de Vilhena concluiu as investigações do assassinato cuja vítima foi identificada como kênia de Carvalho Calam. Ela foi encontrada morta atrás do ponto de moto taxi no Centro da cidade que fica localizado na Avenida Marechal Rondon.

De acordo com o delegado, a vítima foi morta à facadas em decorrência de uma discussão com um homem identificado como “Sapão”. De acordo com os investigadores da polícia, ambos eram viciados e minutos antes da discussão estavam consumindo drogas juntos.

“Sapão” é acusado de desferir pelo menos dez golpes de faca contra Kênia, que morreu no local do crime, no dia 31 de maio de 2018. Os policiais descobriram, ainda, que depois de matar a mulher, o acusado deixou o município e estava escondido no estado do Mato-Grosso.

O acusado é andarilho, e a autoria do crime foi confirmada por uma testemunha ouvida pela polícia. A pessoa que repassou as informações apresentou a identidade do acusado porque “sapão” teria procurado a vítima horas antes do crime, e os fatos que haviam sobre o acusado levaram a testemunha a crer se tratar de “Sapão”.

A ligação de outra testemunha à Polícia Civil do Mato-Grosso corroborou para que o caso fosse concluído. Esta pessoa afirmou que o autor do crime era “Sapão”. Com isso, o delegado finalizou que emitiu ao Ministério Público a prisão preventiva do acusado pelo crime de homicídio qualificado.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo