Política

“O prazo dele acabou”, diz Suchi ao criticar secretário de saúde por baixo rendimento

Vereador definiu o secretário como “enrolation” e disse que Afonso não deixa legado no setor

O subtenente Suchi, vereador em Vilhena pelo Podemos, subiu o tom contra o secretário de saúde Afonso Emerick depois que a casa de leis aprovou crédito adicional suplementar – fruto das economias do legislativo que foram devolvidas ao executivo – de R$ 1 milhão. O parlamentar, favorável ao repasse, parabenizou o legislativo pela economia milionária, mas deu um ultimato no secretário dizendo que Afonso – até então – não fez nada para deixar um legado na saúde pública de Vilhena.

O vereador definiu o secretário como um “enrolation” e prometeu intensificar suas fiscalizações na saúde pública do município. “O prazo que ele pediu pra melhorar o setor como ele prometeu já acabou e até agora não há nenhum serviço de sua autoria em andamento ou concluído. O hospital está funcionando graças ao empenho dos médicos, enfermeiros e técnicos, não por mérito dele”, criticou.

Suchi relatou, ainda, que sua postura em relação ao secretário será outra a partir de agora e que o objetivo é fazer com que o secretário, segundo o vereador, “tire o pé do chão”.

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Fechar