DestaqueO dia

Grávida que vendia drogas em Vilhena é presa; PM encontrou R$ 10 mil em dinheiro durante operação

Cães farejadores foram utilizados pela PM durante a operação

Na tarde desta terça-feira, 11, efetivos da Polícia Militar foram informados que uma mulher grávida esposa de um detento pertencente a uma façcão criminosa, estaria vendendo drogas e abastecendo outras “bocas de fumo” em Vilhena.

Os policiais militares foram à residência da suspeita, na Rua Everaldo Venceslau da Silva, bairro Bodanese, momento em que observaram ela saindo do local em uma motocicleta.

Os militares a seguiram e visualizaram quando ela foi até a rua Jandaia e entrou em um pequeno mercado, local que também foi denunciado por populares como ponto de venda de drogas.

Segundo informações da polícia, ao adentrar no estabelecimento, a suspeita identificada como V.L.S de 21 anos, entregou um invólucro para o proprietário do estabelecimento e outro indivíduo que já a aguardava.

Ao perceber a presença da polícia, o proprietário da mercearia identificado como V.S.A arremessou um invólucro de crack para o outro lado da rua com a intenção de que caísse em um bueiro.

Após tentar se desfazer da droga, V.S.A saiu correndo e mas foi detido e preso pelos militares. O outro indivíduo que estava no local foi identificado como M.P.G, proprietário de uma tabacaria na Rua 603, no bairro Parque São Paulo.

O dono da mercearia negou ter mais drogas no local e a equipe do canil do 3º BPM foi acionada levando até o local os cães farejadores K 9 Apolo e K9 Radar que localizaram mais 100 gramas de cocaína que estavam escondidas no local.

Na operação também foram apreendidos mais de dez mil reais que estavam em posse dos conduzidos, sendo que mais de oito mil reais estavam escondidos na casa de V.L.S.

Droga e dinheiro apreendidos em operação – foto: Divulgação
Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar