Política

PCCs: prefeito vai a Brasília e deixa sindicato no vácuo

Encontro estava marcado para o dia 9 de julho, mas Eduardo Japonês não avisou o sindicato de sua agenda fora do estado

A assessoria do Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (SINDSUL) confirmou nesta semana ao site Gazeta Amazônica que a reunião com o prefeito Eduardo Japonês (PV) sobre o Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCs) não aconteceu na data prevista.

De acordo com as informações da agremiação, Japonês viajou a Brasília na data marcada para a reunião, fato que adiou o encontro. Em entrevista a esta página eletrônica, o presidente do sindicato, Wanderley Ricardo Campos Torres foi enfático ao dizer que não aceita mais debates acerca do assunto, e que espera um posicionamento do prefeito no sentido de aceitar a criação do PCCs ou não.

Em conversa com alguns correligionários de Japonês, a equipe de reportagem do site Gazeta Amazônica não conseguiu obter a certeza de que o prefeito vai atender ao pedido do sindicato. O que a maioria dos assessores diz é que será necessário iniciar um debate acerca do assunto, fato que já foi descartado pelo SINDSUL sob a justificativa de que o assunto já foi debatido o suficiente.

 

 

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo