DestaquePolítica

Câmara aprova alteração no critério da lei que trata de Lockdown em Vilhena

A Câmara de Vereadores de Vilhena, na região do Cone Sul, aprovou alteração na lei de enfrentamento ao Coronavírus no município. A votação aconteceu na manhã desta terça-feira (14), durante a 17ª sessão ordinária, no plenário da Casa.

O projeto de lei 5.900/2020 altera o artigo 10 da Lei 5.285, de 17 de abril de 2020, que trata sobre o lockdown – fechamento de estabelecimentos comerciais, suspensão de atividades profissionais, laborais e paralisação dos fluxos de deslocamentos e aglomerações de pessoas em Vilhena.

Anteriormente, a lei dizia que o lockdown poderia ser adotado quando “o sistema de saúde do município tiver alcançado a ocupação de 80% dos leitos instalados para o atendimento das pessoas infectadas pelo Coronavírus (Covid-19).”

Com a alteração, o texto agora diz que o fechamento do comércio pode acontecer no momento em que “o sistema de saúde do município tiver alcançado a ocupação de 80% dos leitos de UTI instalados para o atendimento das pessoas infectadas pelo Coronavírus (Covid-19).”

De acordo com o Poder Executivo, a alteração visa adequar a Lei 5.285 em conformidade com o Decreto Estadual nº 25.049, de 14 de maio de 2020, que considera somente os leitos de UTI.

Atualmente, a Central de Atendimento à Covid-19 de Vilhena disponibiliza de 36 leitos, sendo 10 de UTI, com respiradores aptos para receber pacientes graves, e outros 26 leitos de enfermaria, em isolamento.

Conforme boletim divulgado pela prefeitura na segunda-feira (13), há 5 pessoas internadas na UTI e 7 na enfermaria. Até a noite dessa segunda foram registrados 799 casos confirmados de vilhenenses; 6 positivados moradores de outras cidades; 11 óbitos de vilhenenses; 3 óbitos de moradores de fora e 160 casos suspeitos.

Há atualmente no município 266 casos ativos de moradores de Vilhena e 6 de fora, bem como 523 já recuperados e 5 transferidos.

Durante a votação, três vereadores se manifestaram em contrário ao projeto; Samir Ali (Podemos), Leninha do Povo (PSC) e Subtenente Suchi (Podemos). No entanto, a matéria foi aprovada e segue para sanção do Executivo.

Fonte: DECOM/CÂMARA DE VEREADORES DE VILHENA

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar