Política

Câmara de Vereadores aprova mais de R$ 6 milhões para Saúde de Vilhena

A Câmara de Vereadores de Vilhena aprovou mais de R$ 6 milhões para a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), distribuídos em quatro projetos de lei.

As votações aconteceram , na manhã desta terça-feira (13),  na última sessão ordinária do meio do ano antes do recesso parlamentar que, conforme o Regimento Interno, vai de 17 de julho a 1º de agosto.

No Projeto de Lei 6.148/2021, o Poder Executivo pediu autorização para abertura de crédito adicional suplementar, por superávit financeiro, no valor de R$ 1.042.190,74. O recurso será utilizado para aquisição de material de consumo e equipamentos e material permanente, como oxigênio, medicamentos, equipamentos de proteção, uma ambulância, entre outros.

No Projeto 6.149/2021, o pedido de autorização foi para abertura de crédito adicional especial, com recursos federais, no valor de R$ 199.965,00. O valor será usado para compra de equipamentos e material permanente, tais como: computadores e CR-digital de imagens radiográficas (monocassete), destinados ao Centro de Especialidades Vilhenense (CEV).

Já o Projeto de Lei 6.153/2021 destina R$ 3.767.000,00 para pagamento de folha e encargos dos servidores, referentes aos meses de julho e agosto de 2021, e pagamento de auxílios alimentação e moradia aos médicos do Programa Médicos pelo Brasil. O dinheiro é oriundo de crédito adicional suplementar, por excesso de arrecadação.

No projeto 6.159/2021, R$ 1.180.000,00 serão encaminhados para aquisição de oxigênio, medicamentos e equipamentos de proteção e segurança individual para o Hospital Regional Adamastor Jorge Teixeira de Oliveira e para atender as necessidades da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Covid. O valor é proveniente do Governo Federal.

Os projetos foram aprovados por todos os parlamentares presentes e seguem para sanção do Executivo. O vereador Zezinho da Diságua (PSD) está afastado da Câmara, pois testou positivo para Covid-19 na segunda-feira (12). Ele apresenta sintomas leves e está em tratamento em casa.

Fonte
Dicom

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo