DestaqueEspecial

Coronavírus: estoque de máscaras e álcool em gel em RO está escasso. Isso é preocupante? Entenda

Profissionais da saúde recomendam outras medidas para evitar proliferação de vírus

Com o avanço do coronavírus no Brasil e diversos casos registrados em Rondônia, o estoque de máscaras e álcool em gel nas farmácias e supermercados estão no fim. Em algumas unidades não há mais disponível para venda. Com o primeiro caso de suspeita do vírus em Vilhena, a equipe de reportagem da Gazeta Amazônica percorreu as principais farmácias do município solicitando os produtos e constatou que em Vilhena há pouquíssimas unidades à disposição.

Parceiros do site nas principais cidades do estado também fizeram visitas às farmácias e mercados nos principais municípios do estado, e constataram que a escassez dos produtos é geral, principalmente na capital, Porto Velho, onde há mais casos suspeitos.

Durante entrevista coletiva da prefeitura de Vilhena, que aconteceu neste domingo, 15, o diretor crílino do Hospital Regional, André Oliveira ressaltou que outros cuidados também são importantes para que a transmissão do vírus (não só do Corona numa eventual chegada em Vilhena, mas como de gripes tradicionais e H1N1) seja freada.

O médico ressaltou que lavar bem as mãos (e com frequência) com água e sabão é de suma importância, além do consumo regular de água e frutas com vitamina C, são fatores que ajudam em muito nos cuidados, além de evitar aglomerações de pessoas. André Oliveira disse, ainda, que é prudente o uso de máscaras neste momento por pessoas que apresentem quadro gripal, para que não haja transmissão.

Em Vilhena há apenas uma pessoa com suspeita de Coronavírus, um garoto de 11 anos que viajou com a família ao EUA. As autoridades vilhenenses tomaram ciência do caso na tarde desta sexta-feira, 14, e já realizaram coleta de amostras para análise laboratorial. O resultado deve sair nas próximas semanas.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo