DestaquePolítica

Cenário político em Vilhena começa a ganhar forma com pelo menos 4 pré-candidatos a prefeito

Nomes são conhecidos da população, mas cada um tem sua peculiaridade

Mesmo com a data das eleições transferidas para novembro, as equipes políticas do município de Vilhena já começam a se posicionar desenhando aparentemente o cenário que o eleitorado vilhenense terá para a disputa eleitoral de prefeito.

Nesta semana, o coronel da PM, Rildo Flores se posicionou e confirmou sua pré-candidatura a prefeito de Vilhena. Professor universitário e oficial da PM, esta é a primeira vez que Rildo irá enfrentar as urnas. O coronel é pré-candidato pelo Podemos.

O empresário e ex-vice-prefeito Darci Cerutti (DEM) também é cotado pelo partido como possível candidato a prefeito. Darci foi vice no mandado da então prefeita Rosani Donadon, mas sempre esteve engajado politicamente durante sua trajetória. Darci é contador de formação, empresário, pecuarista, defensor de políticas públicas voltadas ao empresariado, incentivador de programas sociais e já foi presidente da Associação Vilhenense dos Agropecuaristas (Aviagro).

Rosani Donadon (PSC) já foi secretária de assistência social do município de Vilhena quando seu marido, o então prefeito Melki Donadon comandou o município. Rosani chegou a ser candidata a vice-prefeita, prefeita de Vilhena e cotada como candidata a deputada federal.

Eduardo Japonês (PV) é o atual prefeito de Vilhena. Ele empresário, conta com o apoio de uma parcela do empresariado local e também com o apoio do governador Marco Rocha.

 

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar