Política

Vereadores aprovam moção de repúdio contra Energisa

Todos os parlamentares foram favoráveis à proposição e defenderam a comunidade

A câmara de vereadores do município de Vilhena aprovou na noite desta terça-feira, 15, uma moção de repúdio contra a Energisa, principalmente pelas reclamações que os edis vêm recebendo da comunidade sobre a prestação de serviços da concessionária. A proposta partiu do subtenente Suchi (Podemos) mas todos os demais parlamentares foram favoráveis à proposição.

Em sua fala, o autor da proposta relatou que a prestação de serviços da Energisa é incompatível com o alto valor das tarifas. “O valor da conta de energia está altíssimo, e há inúmeras reclamações acerca da qualidade do serviço”, disse o vereador Suchi.

Ele relatou, ainda, que não sabe se o que intitulou como péssima qualidade do serviço se dá pelo fato de o município ainda não ter “fechado” acordo com a empresa para pagar mais de R$ 32 milhões que a própria Energisa alega ser o débito, ou se o serviço é ruim por natureza. “O fato é que estamos pagando caro, existe a possibilidade de novo reajuste a caminho, e os problemas só vão aumentando”, criticou.

O vereador disse que, no seu entendimento, a moção de repúdio é um meio de endossar e incentivar as atividades dos parlamentares federais a fim de continuar os debates em defesa da sociedade. “Os vereadores são para-choques sociais. Estamos em contato direto com a população e estamos fazendo o que está ao nosso alcance. O resultado dessa nota de repúdio será encaminhado à bancada federal como forma de incentivá-los a continuar”, concluiu Suchi.

 

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo