DestaquePolítica

Membros do PDT rechaçam pré-candidatura de deputada: “Ela sumiu de Vilhena, é impossível pedir votos desse jeito”

Deputada é a estrela principal do partido na região

Causou estranheza no meio político de Vilhena a manifestação de parte de membros do PDT do município, na manhã desta quinta-feira, 16, que resultou na anunciação do nome da deputada estadual Rosangela Donadon como pré-candidata à prefeita pela legenda, indo na contramão do que vinha sendo cogitado nos bastidores de que a pré-candidata da família Donadon, no município, é a ex-prefeita Rosani Donadon (PSC).

A Gazeta Amazônica apurou, no entanto, que o partido está completamente rachado em relação ao assunto.

Parte dos pedetistas defende o nome da deputada para encarar a disputa pela cadeira executiva, enquanto outra parte, inclusive composta por diversos pré-candidatos a vereadores, rechaçam completamente a ideia.

A reclamação é uma só: “A deputada sumiu de Vilhena. Ela não atende ninguém, não deu bola ao pessoal do partido no município e agora quer subir no nosso palanque? Com que clima? Como vamos pedir voto se ela não apareceu mais no município?”, indagou um pré-candidato a vereador ouvido pelo site.

Outra liderança disse que não estava sequer sabendo do assunto. “Se essa decisão foi tomada,  com absoluta certeza nós do diretório não fomos avisados. Partido se faz com pessoas e não com decisões forçadas desta forma”, relatou.

Um terceiro pedetista ouvido pelo site revelou que a agremiação poderia ter abraçado uma possível candidatura de Rosangela caso ela tivesse se posicionado acerca do assunto meses atrás. “Nós falamos diversas vezes com ela, mas a resposta era sempre negativa. Se ela quisesse lá atrás, todo mundo aceitaria, mas neste momento é impossível”, garantiu.

A ala anti-Rosangela está propensa a “abraçar” a candidatura do atual prefeito Eduardo Japonês (PV). “Ele é o melhor nome neste momento”, revelou o  pedetista.

Darci Cerutti

Parte deste grupo que não aceita Rosangela como pré-candidata a prefeita destacou que o PDT chegou a abrir uma conversa com o empresário e ex-vice-prefeito, Darci Cerutti (DEM) que também é pré-candidato a prefeito. Porém a briga entre os Senadores Marcos Rogério (DEM)  e  Acir Gurgacz  (PDT) afastou qualquer possibilidade de aliança entre os partidos.

Anda sumida

Reunião entre deputada Rosângela e Airton Gurgacz (ex-deputado) na casa da parlamentar, em Vilhena, resultou na sua pré-candidatura à prefeitura de Vilhena – foto: Reprodução/Facebook

 

O sumiço da deputada Rosangela Donadon do cenário político vilhenense vem gerando burburinho nos bastidores da política local. Alguns acreditam que ela esteja encerrando a carreira política e opositores bradam que ela não tem interesse em ajudar o prefeito Eduardo Japonês (PV) por questões partidárias.

Aliados de muitos anos da família Donadon têm criticado a postura da deputada que sequer o telefonema de correligionários tem atendido.

O distanciamento do cenário político do maior município do cone sul acabou deixando a deputada deslocada politicamente.

Sabe-se que ela tem focado boa parte dos seus esforços políticos  na capital, Porto Velho, fato que também tem gerado insatisfação de correligionários locais.

Até mesmo na câmara de vereadores o nome da deputada tem encontrado rejeição, onde anteriormente era visto com bons olhos. “A deputada nos abandonou. Ela nos convenceu a ajudá-la em sua campanha e desapareceu”, criticou um dos vereadores que a ajudaram no último pleito eleitoral.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo