Cultura e entretenimento

Por causa do Coronavírus, sociedade vilhenense se reinventa e transforma plataformas eletrônicas em ferramentas de transmissão de conhecimento

Ficar em casa tem feito muita gente refletir sobre o que cada um pode contribuir para deixar o período da quarentena um pouco menos difícil. Foi pensando nisso que muitos professores decidiram abrir transmissões e vídeos com aulas gravadas para alunos e quem mais quiser assistir no YouTube.

Na faculdade AVEC, por causa da pandemia causada pela covid-19 as aulas estão suspensas desde o dia 17 de março. Sem aulas presenciais, os professores da instituição estão usando como ferramenta de apoio didático a plataforma Moodle, postando vídeos e textos didáticos e fazendo lives.

O professor Dr. Rodrigo Alves Correia tem vídeos com milhares de acessos e muito elogiados por alunos e membros da comunidade. Uma aula de Governança corporativa tem mais de cinco mil acessos, e outra de Ciência Política tem quase 1.5 mil, pela contagem da plataforma; número muito superior à soma de seus alunos nos cursos de direito, contábeis e administração.

“Nós temos a responsabilidade de facilitar o acesso de nossos alunos ao conhecimento, e não há razão para não fazermos o mesmo pela comunidade. É muito importante democratizar o conhecimento, e neste momento de crise precisamos fazer nossa parte e praticar a solidariedade”. Disse o professor.

A advogada Aisla Carvalho, presidente da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas no estado de Rondônia (ABRACRIM-RO) e da Comissão dos Advogados Criminalistas, Assuntos Penitenciários e Diretos Humanos da subseção Vilhena da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), tem se destacado nas lives de conteúdo jurídico divulgadas no Instagram e suas outras redes sociais.

Existe um crescimento no número de influencers digitais na cidade e região. Com a pandemia, a popularidade de celebridades locais como Luciana Brito, empreendedora e instagramer com mais de vinte mil seguidores é destaque. As influencers ditam moda e divulgam o comércio local.

Muito conteúdo de qualidade e informação tem sido disponibilizado on-line, e a quarentena tem servido para mostrar a força da região na inovação e qualidade de seus profissionais e empreendedores.

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar