DestaquePolítica

Presidente do PDT poderá indicar vice de Japonês para as eleições deste ano

Wanderley defende uma aliança com Eduardo para o próximo pleito

Os bastidores políticos do município de Vilhena estiveram agitados nesta semana, justamente porque ela foi preponderante para o desenho final das composições que irão disputar a prefeitura nestas eleições. Ainda assim há inúmeras possibilidades que estão em debate, principalmente acerca dos nomes dos vices que serão primordiais para a aceitação popular.

Nesta semana, também, o coronel da PM Rildo Flores se posicionou oficialmente como pré-candidato a prefeito, concluindo assim a lista de pré-candidatos do município. Veja mais sobre o assunto aqui.

A próxima rodada dos debates terá como pauta nomes de possíveis vices. Nesta semana, também, a equipe de reportagem da Gazeta Amazônica apurou que o Partido Democrático Trabalhista (PDT) está propenso a “fechar” uma aliança com o atual prefeito, Eduardo Japonês (PV). Dentro do próprio partido vem sendo cogitado que o presidente do diretório local, Wanderley Schmidt vem trabalhando para emplacar sua esposa, a educadora Maria Elisa Valiante, como vice que Japonês.

Como a própria Gazeta anunciou nesta quinta-feira, 16, há um racha dentro do partido. Wanderley teria adiantado uma aliança com Japonês enquanto o próprio  partido deseja que a deputada estadual Rosangela Donadon seja a candidata.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo