Destaque

Idosa vai a posto de saúde para se vacinar contra gripe e é imunizada pela terceira vez contra covid-19

Uma moradora do bairro Cristo Rei que preferiu ter a identidade preservada entrou em contato com a reportagem da Gazeta Amazônica na tarde desta terça-feira, 18, para denunciar que por incompetência de uma enfermeira do grupo de vacinação contra a covid-19 ,  sua  a  mãe, uma idosa 80  anos acabou sendo vacinada com uma terceira dose do Coronavac.

De acordo com a moradora, sua mãe no dia 07 do mês anterior se dirigiu até Centro dos Idosos para receber a vacina contra a gripe da  “Influenza” para idosos a partir de 60 anos. Contudo, no dia, a enfermeira que estava vacinando sem prestar atenção à carteira de vacina da idosa, aplicou uma terceira dose  imunizadora da Coronavac e a paciente  sem perceber que  vacina  teve aplicada retornou para casa.

Entretanto, dias depois passou ter um mal estar e a filha ao notar que genitora estava com saúde debilitada, procurou a carteirinha constatou que mãe em vez de tomar vacina da “Influenza”, foi imunizada com uma terceira dose da Coronavac.

Inconformada com a situação, a moradora procurou pela enfermeira responsável que aplicou a vacina para esclarecer a situação ocorrida e a mesma justificou que porque deixou uma idosa de 80 anos  ir sozinha para  tomar a vacina.

Para a moradora isso é falta de incompetência e atenção por parte da profissional. “Se minha tivesse morrido quem ia ser responsabilizar por isso, ninguém. É uma vida que esta em jogo e não quero isso aconteça com outra paciente por irresponsabilidade de uma equipe de enfermeiras”, complementou a denunciante.

A moradora disse ainda que procurou a Unisp e registrou um boletim de ocorrência para que esse tipo de situação não aconteça novamente e seja mais visível, mais controlada e com responsabilidade.

“ Enquanto um esta recebendo três doses e outra está ficando sem receber. As vacinas são contadas, a gente está em falta de vacinas, e por irresponsabilidade de alguém uma pessoa vai ficar com uma dose e alguém vai ter que prestar conta disso , porque saúde pública é coisa seria” finalizou a denunciante.

Ouça os Áudios da denunciante 

Boletim do caso

Fonte
Redação/Petter Vargas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo