O dia

Condutora envolvida no acidente de assessora é inabilitada, diz PRF

Grupo ia ao velório de um parente. Outra tia também morreu ao saber da batida

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apresentou as primeiras informações oficiais sobre o acidente que vitimou a assessora parlamentar, Mariles de Castro, a Linda como era conhecida. O capotamento aconteceu na manhã do sábado, 17.

De acordo com o relatório da PRF sobre o assunto, o veículo em que Mariles estava, um Renaut Logan fez uma ultrapassagem depois de a pista ser liberada – eles estavam em um pare e siga.

Veja os desdobramentos AQUI e AQUI

O automóvel, que era conduzido por  Daniele Conceição Gomes, depois da ultrapassagem, perdeu o controle e capotou pelo menos quatro vezes. No veículo estavam Miguel de Castro Gomes, Andréia Mariele de Castro Gomes além da condutora e de Mariles, que morreu na hora.

DESCONFIANÇA

Mariles estava no carro com outras pessoas – foto: Álbum Pessoal

Os agentes da PRF que estavam envolvidos na operação informaram que Daniele e Miguel foram levados ao hospital de Pimenta Bueno com ferimentos leves.

Ao retornarem à unidade de saúde, Daniele já havia recebido alta. Gerou desconfiança dos policiais, entretanto, o fato de ela não ter fornecido nenhuma informação ao seu respeito, ou seja: não havia nada no prontuário médico dela.

Os policiais realizaram uma consulta pelos sistemas e descobriram que ela é inabilitada. Por conta disso, foi realizado Boletim de Ocorrência (BO) por homicídio culposo na direção de veículo automotor, pela morte de Mariles.

Daniele foi acusada, também, por lesão corporal culposa pelos dois outros ocupantes do veículo.

TRAGÉDIA FAMILIAR

O grupo que estava no carro saiu de Vilhena com destino a Cacoal para o velório de uma tia de Mariles. Outra tia dela acabou morrendo quando soube do acidente que resultou na morte da sobrinha.

A Gazeta Amazônica segue apurando todos os detalhes do caso. Ainda em tempo, caso queira, está página eletrônica deixa espaço aberto à citada para apresentar suas informações sobre a respeito do caso.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo