O dia

Contra o Aedes, Governo atende solicitação do deputado Luizinho Goebel e Fumacê volta a ser aplicado em Vilhena

Medida de combate ao mosquito transmissor de doenças será realizado de 23 de março a 03 de abril

Medida de combate ao mosquito transmissor de doenças será realizado de 23 de março a 03 de abril

Atendendo ao pedido do prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV) e do secretário de saúde Afonso Emerick, o deputado estadual Luizinho Goebel, solicitou ao governo de Rondônia a destinação do carro pulverizador utilizado no trabalho do Fumacê para eliminar possíveis focos do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya e febre amarela na cidade.

Conforme Goebel, o pedido, que foi atendido prontamente pelo Governo de Rondônia, por meio da Gerência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental/AGEVISA-RO, se faz necessário na cidade, tendo em vista que Vilhena está em situação de alerta ou risco para a dengue, segundo o LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti) realizado no mês de janeiro deste ano.

“Ontem, recebi a confirmação da diretora da Agevisa, Ana Flora Camargo, de que Vilhena está no cronograma de cidades que serão atendidos com o Fumacê. A medida é uma forma de matar os mosquitos adultos e reduzir a transmissão da doença que é muita perigosa para a saúde da população”, destaca o parlamentar.

Ainda conforme Goebel, a viatura equipada com termonebulizador que irá espalhar o inseticida que se transforma em nuvem de fumaça e entra nas residências, realizará o serviço de 23 de março a 03 de abril, atendendo dessa forma os bairros da cidade.

“Quero informar aos vilhenenses que as larvas não são mortas pelo inseticida apenas o mosquito já adulto. Portanto, as ações particulares de combate aos criadouros devem continuar e cada um tem que fazer a sua parte”, frisou ele.

Fonte
Da Assessoria
Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Fechar