Destaque

Com 33 pacientes internados, Vilhena registra 44 novos casos de covid e um óbito de um homem de 65 anos

Vilhena confirmou  44 novos  casos  e um óbito  do novo coronavírus, segundo o boletim divulgado na noite de quarta-feira, 19 (ontem) pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

Conforme a Semus, Vilhena acumula 11.362 casos confirmados de vilhenenses, 207 óbitos, 91 óbitos de moradores de fora. O óbito registrado de ontem  é de um homem de 65 anos, morador de Colorado do Oeste.

Há atualmente no município 439  casos ativos de moradores de Vilhena,  108 casos suspeitos, bem como 10.715 pacientes recuperados

Além disso, 11.819  vacinados com a 1ª dose e 5.996 vacinados com a 2ª dose. A taxa de letalidade em Vilhena é de 1,83%.

Pacientes Internados

Há três leitos de UTI bloqueados aguardando transferência de pacientes de outras cidades do Estado e 33 pacientes internados com covid-19 em isolamento na Central de Atendimento à Covid-19, sendo 26 de Vilhena e 7 de outras cidades: quatro de Cerejeiras, um de Pimenteiras e dois de Colorado do Oeste.

Destes, 17 estão na UTI, sendo 11 intubados (cinco do sexo masculino com 85, 40, 63, 58, e 39 anos e seis do sexo feminino com 45, 26, 65, 20, 73 e 49 anos) e 6 com ventilação não-invasiva na UTI, sendo três do sexo masculino com 55, 37 e 59 anos e três do sexo feminino com 52, 60 e 60  anos.

Nas Enfermarias há 16 pacientes: onze do sexo masculino com 53, 37, 51, 20, 35, 26, 70, 53, 43 34 e 36 anos e cinco do sexo feminino com 83, 49, 53, 49 e 40 anos. A taxa de ocupação de leitos para covid-19 é de 75% (sendo 100% na UTI e 66% nas Enfermarias).

 

 Em casos de sintomas

Pessoas que tenham sintomas ou se considerem suspeitas de ter covid-19 devem procurar o Ambulatório Covid-19, anexo ao CEV (Centro de Especialidades Vilhenense), na avenida Nadir Ereno Graebin, que funciona todos os dias, inclusive fins de semana e feriados. De segunda a sexta-feira o atendimento é das 7h às 17h e nos sábados e domingos das 7h às 19h.

Denuncias

Denuncias de descumprimento de normas de saúde podem ser feitas pelos números: 190 da Polícia Militar (24h) ou 3322-1936 da Vigilância Sanitária (7h às 17h30, de segunda a sexta-feira).

 

Fonte
Redação/Petter Vargas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo