Política

Japonês negocia ampliação de liberdade orçamentária com câmara de vereadores e obtém vitória

Prefeito tentou ampliar, mas conseguiu manter porcentagem já conquistada

Aconteceu na manhã desta terça-feira, 22, na câmara de vereadores de Vilhena uma sessão extraordinária através da qual foi votada a porcentagem do orçamento que o prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês (PV) terá direito de trabalhar sem a necessidade de enviar para aprovação da casa de leis.

O prefeito esteve na câmara de vereadores na tentativa de garantir ampliação da liberdade orçamentária, porém durante debate, ao perceber que não conseguiria aumentar, garantiu os mesmos 3% que já tinha desde seu início de mandato.

O vereador Carlos Suchi (Podemos) propôs liberação de 8% do orçamento. Sua alegação era de que o prefeito precisa ter abertura para utilizar o recurso, e cabe ao vereador fiscalizar o emprego correto do recurso. “É uma forma de deixar o prefeito livre para colocar em prática seus projetos, de contribuir com a aceleração do trabalho do executivo”, defendeu.

No fim do debate, Suchi acabou apoiando a proposta do vereador Samir Ali (PSDB) que apresentou a liberação de 1% do orçamento sem apreciação do legislativo. O prefeito esteve na casa de leis para negociar a ampliação do orçamento e garantiu certa vitória, uma vez que obteve 3% de liberdade gerencial.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo