O dia

Prefeitura inicia confecção de placas reaproveitáveis em Vilhena

Madeiras apreendidas e placas descartadas pelo DNIT são reutilizadas pelo Município

Placas produzidas para sinalizar proibições de descarte lixo nas ruas, terrenos baldios e em rios começaram a ser entregues nesta semana. O novo projeto acontece na cidade de Vilhena em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (SEMMA) e Secretaria de Trânsito (SEMTRAN) que utilizam materiais reciclados para confeccionarem novas placas.

O projeto busca conscientizar sobre a importância de cuidar no meio ambiente, além de combater um problema de saúde pública que é a disseminação de doenças com a proliferação de ratos e baratas em meio ao lixo, jogado nas vias públicas. Também visa diminuir a sujeira nas ruas e o acúmulo de resíduos sólidos que levam ao entupimento de bueiros e poluição de rios.

As placas vêm sendo produzidas pela SEMTRAN com o reaproveitamento de materiais, utiliza madeiras apreendidas e placas inutilizadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT). A reciclagem destes itens contribui para o meio ambiente e transforma o que era lixo em benefício. Além de gerar economia para o município, já que uma nova placa teria um custo aproximado de R$ 30 a unidade.

As novas placas começam ser instaladas em vários pontos da cidade, como na avenida Tancredo Neves; Rua 53, no bairro Jardim Acácia; Rua Marcos da Luz (próximo ao Igarapé Pires de Sá); Rua 908 com a Avenida Paraná; Rua dos Pequiseiros e Rua Água Boa, no bairro São Jerônimo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo