Destaque

Após vários furtos , comerciante pedirá à Prefeitura que recolha a floreira em frente da loja

Uma comerciante da região central de Vilhena, que preferiu não ter seu nome e nem da empresa divulgados, ficou indignada com mais um furto das flores que ela própria
plantou.

Segundo a comerciante já é a quarta vez que as flores são surrupiadas: “achei muito interessante e importante para a urbanização da nossa cidade a iniciativa da parceria público-privada, pois melhora muito o visual da nossa cidade. Porém,infelizmente, mesmo com o sistema de monitoramento, uma parcela da sociedade
vilhenense, gente aparentemente bem de vida, se revelaram verdadeiros transgressores, por isso desisti de cuidar e vou pedir que a Prefeitura recolha”.Desabafou a comerciante.

A instalação das floreiras foi uma iniciativa do ex-secretário de Turismo, Industria e Comércio do município, Marconi Cerutti, através de parcerias com a iniciativa privada. A ideia primária era melhorar o embelezamento da região central do município e, para isso, contou com a colaboração dos comerciantes na plantação e manutenção das flores.

Entretanto, o projeto tem sido frustrado devido diversas ocorrências de furtos e
danos às flores plantadas. Em diversos pontos da cidade é possível perceber que outros comerciantes também
desanimaram e abandonaram o projeto, pois é visível a ocorrência de flores secando e
vasos vazios.

“A ideia é louvável, mas na prática dependendo da situação se tornouinviável. Alguns confundem as floreiras com lixeiras e os furtos das flores são recorrentes. Em uma sociedade como a nossa, cuja maioria se declara conservadora é, no mínimo, inaceitável esse cenário”. Disse outra comerciante.

Fonte
Zé Teixeira

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo