DestaqueO dia

Portal da transparência revela farra em diárias e muitas dúvidas com relação ao uso do benefício em Colorado do Oeste

Somente prefeito consumiu R$ 55.5 mil de acordo com relatório

Ao final do ano, os balanços das contas públicas vão sendo concluídos e os rombos orçamentários vão surgindo. Em um levantamento feito pelo site Gazeta Amazônica, ficou constatado que a população de Colorado do Oeste custeou exatos R$ 342.649 mil em diárias para os agentes políticos do município entre janeiro e dezembro de 2019 – vale lembrar que o mês de dezembro ainda não acabou, logo este valor pode aumentar.

O que chama a atenção nos dados inseridos no portal da transparência do município é que somente no mês de janeiro – justamente quando o ano está começando e não há atividades políticas oficiais na capital, Porto Velho, nem mesmo em Brasília – o município de Colorado do Oeste gastou R$ 15.685 mil com pagamento de viagens de servidores.

O mês de outubro, no entanto, foi o período em que mais houve gastos com diárias. De acordo com os cálculos do próprio município, foram pagos R$ 48.390 mil. Somente o prefeito do município, Professor Ribamar (PSB) consumiu R$ 55.500 mil do montante geral com suas viagens.

Até mesmo o vice-prefeito, João Batista Pereira (MDB) – o João da Fórmula 1 como é conhecido – tem gastos com diárias registrados no site. O que chama a atenção, contudo, é a falta de informações nos relatórios de pagamentos de diária. No portal da transparência da prefeitura, não há, por exemplo, detalhes das viagens, bem como data de saída e retorno do município por parte dos agentes públicos beneficiados com esse tipo de pagamento.

Gráfico mostra consumo do benefício em relação aos meses do ano – foto: Reprodução/Portal da Transparência

Outro detalhe que ascende o sinal de alerta de qualquer cidadão que visita a página eletrônica é o fato de estar inserido um pagamento de R$ 203.404,06 mil em diárias à prefeitura municipal de Colorado do Oeste, sendo que o benefício de diárias é concedidos exclusivamente a servidores (tanto comissionados quanto efetivos), não a instituições. No portal é possível saber apenas o nome do servidor que recebeu a diária, sua função pública, a data em que foi emitida a ordem de pagamento e o valor depositado na conta do servidor.

No caso do prefeito Ribamar, nem isso: consta apenas o que foi consumido em suas viagens, seu nome e o número de sua matrícula como servidor. O site deixa espaço aberto aos responsáveis pela prefeitura de Colorado do Oeste – caso queiram e tenham interesse – para comentarem sobre o assunto.

Confusão na publicação dos dados gera muitas dúvidas e até mesmo registro de consumo irregular de diárias – forto: Reprodução/Portal da Transparência

 

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo