DestaqueDeu na WEB

Moro oficializa demissão e diz que sofreu pressão política de Jair Bolsonaro

Ministro se transformou na imagem da operação Lava-jato, que escancarou a corrupção política no país

O ministro da justiça Sérgio Moro acabou de fazer um pronunciamento oficial através do qual anunciou sua saída do comando da pasta. O motivo, segundo confirmou o agora ex-ministro, foi a exoneração do diretor geral da Polícia Federal (PF) Maurício Valeixo. Em uma fala dura, Moro disse que ficou sabendo da demissão oficial do diretor através do diário oficial, e que não assinou o pedido.

O homem da Lava-jato afirmou categoricamente que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tinha interesses políticos sobre a PF, inclusive em inquéritos em trâmite e que gostaria de um diretor para o qual pudesse ligar e saber mais detalhes das investigações.

Moro foi claro que não compactua com interferências políticas na PF, muito menos na organização do Ministério da Justiça e que a liberdade  da instituição foi primordial para o andamento da Lava-jato. “Imagina se a presidente Dilma  ou o Lula pudessem ligar para o diretor da PF”, disse o agora ex-ministro durante  sua fala.

Sérgio Moro  foi enfático ao relatar pressões sofridas por ele dentro do ministério a fim de que as ações tanto da PF quanto do próprio ministério da justiça tivesse um mote mais político. O ex-ministro  disse que a possibilidade na troca de comando da PF pode ser por um delegado que, segundo o próprio Moro,  passou mais tempo no Congresso Nacional do que na própria corporação.

Esta é a segunda baixa importante no primeiro escalão do Governo Federal e evidencia um aumento na crise institucional enfrentada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem  partido).  Ao final do pronunciamento, Moro disse que sabia dos riscos que teria  ao abandonar os 22 anos de magistratura para assumir um cargo político, mas que agora vai descansar um pouco e depois vai procurar emprego.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo