DestaqueO dia

Governador libera funcionamento de algumas empresas no território rondoniense

Marcos Rocha relatou que medida contribui com o funcionamento da cadeia produtiva

Através de uma transmissão ao vivo pelas suas redes sociais, o governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL) informou emenda ao decreto número 24.871/2020 promovendo ajustes nas restrições comerciais e liberando algumas empresas a operar normalmente em todo território estadual. De acordo com justificativa de seu posicionamento, Marcos Rocha explicou que o objetivo é não interromper o que chamou de cadeia produtiva.

Você pode ler mais sobre o assunto aqui

Para tanto, estão liberadas para atuação empresas ligadas às agroindústrias, prestadores de serviços relacionados à manutenção e limpeza, hotéis e hospedarias também estão liberadas, escritórios de contabilidade, materiais de construção, além de borracharias e restaurantes às margens das rodovias.

Outro detalhe apresentado pelo governador, que na live estava acompanhado pelos secretários Luiz Fernando, de Finanças; Fernando Máximo, de saúde; e Junior Gonçalves, da Casa Civil, é a limitação de pessoas circulando nos comércios que estarão em operação normal durante o prazo do decreto. O governador explicou que a norma expedida pelo Corpo de Bombeiros é de que cada indivíduo ocupe 5m² de cada ambiente comercial, cujo objetivo é reduzir o número de pessoas em um único ambiente.

Marcos Rocha relatou que se faz necessário controle do fluxo de pessoas e que haja sempre à disposição álcool gel para higienização das mãos. Outro detalhe que está inserido no decreto relacionado ao funcionamento de hotéis e hospedarias: o consumo do café da manhã deve ser feito dentro dos quartos, de modo individualizado.

E quanto aos decretos municipais?

Um pouco diferente do que foi anunciado pela prefeitura de Vilhena no início da noite desta quarta-feira, 25, o decreto do governador se sobrepõe ao decreto do prefeito, logo, diferentemente do que ficou decidido pelo comitê gestor municipal de enfrentamento ao Coronavírus em Vilhena – de que a maioria absoluta do comércio permanece de portas fechadas até o dia 31 de março e gradativamente, respeitando as orientações dos profissionais de saúde seria liberado – estes setores comerciais elencados por Marcos Rocha já tem autorização para retorno normal de atividades.

O próprio governador enfatizou que a Casa Civil irá se comunicar com todos os prefeitos dos municípios a fim de alinhar todos os decretos (municipais e estadual) de modo que os poderes públicos trabalhem em um único posicionamento.

E as aulas?

Sobre o assunto, o secretário de saúde Fernando Máximo foi enfático ao dizer que as atividades escolares continuam suspensas. O secretário explicou que as crianças apresentam poucos sintomas da doença e o contato com diversas outras crianças pode contribuir com a proliferação do vírus em Rondônia, por isso as aulas continuam suspensas.

“Essa doença é grave e estamos fazendo de tudo para que ela não seja disseminada no nosso estado”, disse o secretário durante sua fala.

Para tanto, os representantes do governo do estado reiteraram a necessidade das pessoas ficarem em casa (mas respeitando logicamente as liberações do decreto) manterem as mãos higienizadas e redobrar os cuidados com os idosos, que estão no grupo de risco.

E a economia?

O secretário de finanças do governo do estado, Luiz Fernando, disse que nesta quinta-feira, 26, irá apresentar oficialmente um pacote de medidas adotadas pelo Governo do Estado de modo que possa minimizar os efeitos econômicos negativos provocados pelo vírus. Uma prévia deste pacote de medidas apresentada pelo secretário é a prorrogação de prazos, cujos detalhes serão apresentados nesta quinta.

E quanto tempo isso tudo vai durar?

O prazo de vigência do decreto do governador sobre as questões relacionadas ao Coronavírus expira na próxima quinta-feira, 2. Até lá, segundo Marcos Rocha, serão feitas análises periódicas da situação epidemiológica de todo território estadual. “A partir de então vamos adotar mais ou menos rigor nas medidas cautelares”, explicou Marcos Rocha.

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo