DestaqueO dia

Coronavírus: 67% dos leitos de UTI em Vilhena estão ocupados

Município registrou 17 novos casos nesta sexta

Vilhena registrou 17 novos casos confirmados de vilhenenses com covid-19 nesta sexta-feira, 26 de junho, sendo 4 por RT-PCR e 13 por testes rápidos.

A cidade identificou ainda 35 novos casos suspeitos e 2 resultados negativos. Dessa forma, Vilhena registra até as 20h de hoje: 445 casos confirmados de vilhenenses, 4 óbitos de vilhenenses, 1 óbito de morador de outro estado, 4 positivados moradores de outros estados e 128 casos suspeitos.

Há atualmente no município 225 casos ativos de moradores de Vilhena e 3 de outros estados, bem como 215 já recuperados e 3 transferidos.

Estão internados 15 pacientes em isolamento na Central de Atendimento à Covid-19, sendo 8 na UTI. Sete têm necessidade de respirador (um do sexo feminino com 61 anos e cinco do sexo masculino com 40, 54, 74, 75, 78 e 81 anos) e outro paciente de 65 anos do sexo masculino está na UTI sem necessidade de respirador.

Outros sete pacientes estão internados na Enfermaria da Central, cinco do sexo masculino com 42, 48, 49, 54 e 75 anos e dois do sexo feminino com 49 e 70 anos. Dos internados, todos têm resultado positivo para covid-19.

A taxa de ocupação de leitos da Central de Atendimento à Covid-19 chega, assim, a 39,5% (sendo 67% na UTI e 27% na Enfermaria). Todos os demais casos, sejam suspeitos ou confirmados, estão com recomendações expressas de cumprir isolamento domiciliar, pois não apresentam sintomas ou têm apenas sintomas leves.

Com quase 90 dias de funcionamento a barreira instalada na rodoviária pela Prefeitura de Vilhena já avaliou mais de 27 mil pessoas. Os profissionais de Saúde registram dados dos pacientes, conferem temperatura, analisam histórico de viagem e dão orientações de prevenção à covid-19.

Fonte
Texto: Da Assessoria

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo