O dia

Condenado por instigar enteado a contratar pistoleiro para vingar a morte filha atropelada

Motorista confessou envolvimento com o crime; história começa em 2015 e desencadeou ódio e sangue derramado em distrito de Chupinguaia

O motorista Edilson Pereira de Oliveira, 47, foi condenado a seis anos por participação no assassinato de Erli Teixeira de Abreu, 50, que aconteceu no distrito de Novo Plano, região pertencente ao município de Chupinguaia. O julgamento foi conduzido pela juíza de direito Liliane Pegoraro Brilhava, com participação do promotor de justiça Elício de Almeida e o defensor púbico Matheus Lichy, que apresentaram as teses de acusação e defesa, respectivamente.

Edilson confessou que participou do crime instigando o seu enteado, Wesley Oliveira Araújo, a matar a vítima. A acusação solicitou ao corpo de jurados que garantissem a condenação do réu pela participação no crime, e que afastassem as qualificadoras de sua ação presentes na denúncia. A defesa concordou com o Ministério Público (MP).

Por conta do valor total da pena, menos de oito aos, Edilson passa a cumprir o período em regime semiaberto.

Relembre o caso

A história que finalizou com este julgamento começou no ano de 2015, quando a filha de Edilson, Karina Santos de Oliveira, foi atropelada por Erli Teixeira de Abreu, que estava embriagado e pilotando sua motocicleta. A vítima caminhava com a mãe e sua filha, à época um bebê. O condutor da motocicleta foi julgado e acabou tendo a pena convertida em prestação de serviço comunitário e o pagamento de uma multa à família da vítima.

Os familiares de Karina e também Erli continuaram morando no distrito de Novo Plano. Inconformados com a decisão judicial, o pai da garota, Edilson, e seu enteado, Wesley Oliveira Araújo, contrataram o pistoleiro João Carlos Costa dos Santos para executar Erli, que foi morto com um tiro no rosto em maio de 2017.

João Carlos e Wesley acabaram presos e foram condenados pela execução (no caso de João Carlos) e encomenda da morte. João Carlos acabou sendo condenado a 16 anos pela autoria do crime; Wesley pegou 15 anos e seis meses.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar