DestaqueDeu na WEB

Município de RO zera o número de pacientes com coronavírus

São Francisco anunciou que não registrou novos casos desde a segunda-feira

A prefeitura do município de São Francisco do Guaporé, um dos municípios que fica sobre a BR-429 (uma das mais artérias econômicas do Estado de Rondônia) divulgou nesta terça-feira, 28, que não chegou a zero o número de casos confirmados de coronavírus. A notícia é boa e foi comemorada por diversas autoridades políticas da região.

No último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde do Município, datado desta segunda-feira, 27, e publicado às 17h, São Francisco do Guaporé, que tem pouco mais de 18.8 mil habitantes, zerou sua tabela de monitoramento de casos. Entretanto, até chegar a um ponto de respiro, o município registrou duas mortes e 83 casos confirmados da doença, além de 572 casos suspeitos.

São Francisco fica a pouco mais de 110 quilômetros de São Miguel do Guaporé, que foi um dos primeiros municípios de Rondônia a perder o controle da contaminação decorrente do coronavírus. De acordo com o último boletim divulgado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) Rondônia, São Miguel, que tem pouco mais de 21.8 mil habitantes, registrou 760 casos desde o início da pandemia, porém a maioria dos infectados, 728 pacientes,  venceram a doença, mas 12 pessoas acabaram perdendo a vida em decorrência da covid-19.

Juntos, todos os municípios que compõem a região da BR-429 (incluindo Presidente Médice) registraram 1179 casos confirmados da doença de acordo com último boletim da Agevisa, publicado nesta segunda-feira, 27. Deste total, 1024 pessoas se recuperaram da doença e 20 morreram.

Vale lembrar que embora a notícia seja animadora, as medidas de segurança epidemiológica devem continuar sendo seguidas até que haja controle total sobre o vírus.

 

 

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo