DestaquePolítica

“Não é justo Cacoal assumir a responsabilidade porque outros municípios não fizeram o controle”, diz prefeita ao criticar governo do estado

Município está incluído na fase 1 da portaria 11 que restringe funcionamento do comércio

Através de sua assessoria, a prefeita Glaucione Rodrigues (MDB) anunciou nesta terça-feira, 30, que o município de Cacoal irá recorrer ao Governo do Estado através de um pedido de reconsideração da decisão do Governador Marcos Rocha (sem partido) para retirar o município da fase 1 da portaria 11, a qual estabelece restrições quanto ao funcionamento do comércio no município.

De acordo com posicionamento do Governo do Estado, os municípios que estiverem na fase 1 da portaria 11 deverão permanecer apenas com o funcionamento dos serviços essenciais. Glaucione disse que a decisão não é justa com Cacoal.

Em sua fala, a prefeita disse que o Governo do Estado precisa rever os investimentos para atender aos 32 municípios da macrorregião II, cujo pólo é Cacoal. “Os números de Cacoal estão bem baixos em relação aos demais municípios do Estado, porém Cacoal é a Macrorregião II e o Estado precisa rever os investimentos para atender os 32 municípios, atendidos nesta macrorregião”, disse Glaucione.

Ainda tentando embasar sua justificativa, a prefeita destacou que Cacoal fez o seu dever de casa mantendo as medidas preventivas, insinuando que outros municípios do Estado não estão controlando suas populações. “Estamos entrando com esse pedido de reconsideração para que possamos continuar mantendo o comercio aberto, pois não é justo Cacoal assumir a responsabilidade porque outros municípios não fizeram o controle”, criticou.

De acordo com levantamento da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) Rondônia, Cacoal tinha até esta segunda-feira, 29, 275 casos confirmados desde o início da pandemia, 211 pacientes recuperados e 4 mortes.

 

 

Etiquetas

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar