Destaque

COMODORO: vídeo da sessão repercute polêmica do cemitério , vereador dispara “vai enterrar no seu gabinete presidente”

A 8ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Comodoro, realizada nesta segunda-feira, 24 de maio, de forma online e transmissão via Facebook, teve um início pacato sendo aprovados projetos de lei de autoria do executivo em que se pedia a alteração de anexo na Lei Municipal, reajustes salariais do Magistério e Agentes de Saúde, com implementação do piso salarial nacional.

Porém, o tão aguardado Projeto de Lei nº 09 de 2021, de autoria do Poder executivo, que trata do cemitério municipal foi o pivô de um atrito entre o vereador Robervane de Oliveira Costa, do PROS, e a presidente da mesa diretora, vereadora Gleyscler Belussi Ribeiro Gonçalves, do PODEMOS.

 

A justificativa, apresentada pela presidente, quanto à não inclusão do projeto na pauta do dia, não agradou em nada ao vereador Robervane, que em sua fala mostrou seu descontentamento quanto ao andamento dos trabalhos, com a não inclusão na pauta, do Projeto de Lei 09 de 2021, que trata sobre o cemitério

 “Eu gostaria de solicitar que quando forem enviar ofício e nota explicativa igual a que a senhora leu há pouco, tratando do assunto cemitério eu quero que a senhora me deixe de fora (…), quando você diz que os parlamentares têm preocupação com licenciamento ambiental você coloca todos no mesmo balaio, e eu estou fora dessa”, afirmou o parlamentar.

Engenheiro florestal por profissão, o vereador afirmou que a presidente não estaria dando importância ao posicionamento dele.“Eu sei que o cemitério é licenciável, aliás, toda a atividade humana sobre esse mundão de meu Deus é licenciável, mas percebe-se que a senhora não se importa muito com o meu posicionamento já que é de público que a senhora me deixou de fora na Comissão de agricultura e meio ambiente”, disparou o vereador.

Ainda de acordo com o vereador, a legislatura estaria parecida ao Filme Tropa de Elite, citando frases para exemplificar a situação. “Às vezes eu acho que essa legislatura desde o início parece o Filme Tropa de Elite, tem muita frase de impacto que identifica um monte de situações e a de agora é ‘companheiro seu cai no chão baleado, você vai pegar esse fuzil e fazer o que 23? Vai jogar no chão, sentar em cima? ’ Então senhora presidente já que não pautou projeto pronto do cemitério, quando alguém morrer, e se Deus não livre a SEMA MT impedir de fato o sepultamento, vai fazer o quê? Sentar em cima? Enterrar em seu gabinete? É só para deixar claro o meu descontentamento com a pauta dessa sessão presidente”, pontuou.

Usando um tom de desafio, o vereador afirmou “deixe que seus pares votem, se você ou a mesa tem medo de algo deveriam se licenciar e seus suplentes votem e destravem as demandas do município. (…) tá cheio de suplentes na fila, eu não fui eleito para correr de assunto difícil, eu acredito que a maioria aqui também não”, disse.

Segundo o parlamentar, seu discurso teria sido motivado pelo fato da mesa diretora não ter colocado na pauta o projeto. “Mas se a senhora não põe na pauta, não me resta outra alternativa do que expor aqui quem é responsável pelas realizações ou não realizações desse município, que fique bem claro, recomendo que se atente às necessidades do povo e não de nenhum vereador, cada um aqui é maior de idade, colocou seu nome na urna para agir em prol da comunidade, mas sua ação agora dá a entender que você está de birra com o prefeito. Às vezes acham até que ele pega pesado, mas tem ações da mesa diretora que eu sou obrigado a dar razão para ele”, afirmou.

Fonte
Jornaldiarioonline

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo