DestaquePolítica

Governador comenta operação Polígrafo e diz que beneficiados devem ser punidos

Secretaria de Estado de Saúde se transformou em epicentro de possível esquema de corrupção no Estado

Através das suas redes sociais, o governador de Rondônia, Marcos Rocha, comentou sobre a operação Polígrafo, deu alguns detalhes do posicionamento do Governo do Estado em relação às ações tomadas contra a empresa que foi responsável pela entrega dos testes rápidos e foi enfático ao dizer que defende punições a membros do seu governo caso sejam confirmadas acusações sobre envolvimento em corrupção.

Na postagem, Rocha relatou que o Executivo abriu sindicância no dia 1º de julho a fim de identificar responsabilidades em falhas neste processo de compra. O Governador explicou, ainda, que a escolha da empresa se deu pelo prazo de entrega, que segundo ele foi o mais rápido de todas as outras empresas que participaram do processo de compra.

Marcos Rocha explicou, ainda, que o Estado aplicou uma multa à empresa de mais de R$ 2.2 milhões por ela não ter cumprido com os prazos estabelecidos em contrato. Sobre antecipação do pagamento de parte do valor combinado pelo serviço  (o Governo do Estado antecipou R$ 3 milhões do pagamento à firma) o chefe do poder executivo estadual disse que o Estado apenas seguiu uma orientação do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO). “O pagamento antecipado foi seguindo a nota técnica do Tribunal de Contas de Rondônia – ‘Orientação Para a Realização de Pagamento Antecipado’”, escreveu o governador.

Ainda segundo ele, que defendeu veementemente em sua postagem as operações policiais, caso seja confirmada a participação de membros do seu governo em atos de corrupção, o indivíduo deverá ser punido. “Se alguém indicado por mim ou algum secretário foi beneficiado de forma ilícita, durante meu governo, deve ser responsabilizado e punido exemplarmente”, afirmou.

Veja mais sobre o assunto no link abaixo

Compras de testes pra covid-19 em RO são alvos da PF, CGU e MP-RO

Rômulo Azevedo

Jornalista e graduado em Marketing, atua na comunicação desde 2006. Especialista em Jornalismo on-line, com experiência em Assessoria de Comunicação e Marketing. Está na Gazeta Amazônica em busca de novas formas de se fazer Jornalismo em Rondônia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo